quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Sou um pescador de alma?


"Achei muito interessante a reflexão do meu amigo Tiago, por conta disso não hesitei em postá-la aqui no blog, falar sobre a simplicidade do evangelho é ressaltar nossos direitos e acima de tudo nossos deveres, e como estão nossos deveres???... Fico a pensar....."


Sou um pescador de almas?



Confesso que quando comecei a escrever este texto apaguei-o e recomecei diversas vezes para que fosse simples, direto e coubesse em apenas um post. Em tempos de imediatismo, qualquer exagero de palavras pode nos fazer perder toda atenção, por isso sempre que posto algo que considero importante e que tenha um conteúdo vasto, busco uma compilação do texto.Parece que nesse mesmo propósito, atrair e manter o máximo possível de atenção, as pregações vem sendo compactadas e direcionadas. Hoje o evangelho é alardeado aos quatro cantos da terra. Jesus Cristo é anunciado no rádio, na televisão, na internet... mas parece que a pregação do Cristo crucificado tornou-se algo destinado apenas para as multidões. E, com o intuito de agradar tais multidões, o antes simples evangelho, tornou-se agora algo que é modelado de acordo com o perfil da grande maioria. Para 'vender seu produto', muitos pregam a cruz que traz prosperidade para aquele que deposita sua fé nela e esquecem-se da cruz que traz salvação para aquele que se dispõe a carregá-la.Num cenário como este é que ressurge a necessidade de anunciarmos individualmente as boas novas (na verdade nunca deixou de existir, mas deixamos de vê-la), levando o evangelho genuíno e confiando que é o Espírito Santo que convence o homem do pecado, e não nosso poder de persuasão ou tampouco a capacidade de argumentação.Peço à Deus que me capacite para falar de seu amor para meus colegas e pessoas que me cercam. Sei que sou só um, e que no mundo há bilhões que não servem a Cristo, mas é preciso que haja um despertamento na nossa consciência para este compromisso individual, é imprescindível que obedeçamos o "ide" do Mestre. Urgente é que cada um de nós compreenda que quando Jesus disse à Pedro e André "Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." não foi um convite exclusivo, mas sim um aviso da responsabilidade que assume todo que aceita seguí-Lo.


Como estão suas redes?


Tiago Marcante

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

VISÃO DO REINO DE DEUS


Visão do Reino! Quem nunca ouviu essa expressão? Expressão de muita importância a todos, no entanto de minúsculo entendimento da grande maioria, tenho certeza que são poucos os que compreendem seu significado e correm atrás para obtê-lo. Quem tem, luta pra não perder, pois conhece sua preciosidade, quem não tem está fadado a se afogar nas aflições que esse mundo nos submete. Fico a pensar quantos de nós sofremos quando nos desvencilhamos desta visão e aceitamos viver cegos e sem comprometimento com o autor da vida. A visão do Reino de Deus é algo tão refinado, que são poucas pessoas que conseguem assumi-lo, vale ressaltar, que só assumimos verdadeiramente com práticas, é interessante que o fato de alguém conhecer essa visão, não implica dizer que exerce tal visão, ou seja, a velha questão da teoria e prática.
Tento conjecturar quais trajetórias teriam os homens de Deus que a bíblia sagrada narra, caso perdessem a Visão do Reino. Davi com sua simplicidade se tornaria Rei? José com sua humildade seria Governador do Egito? E Jó com suas aflições teria vitória? E o hábil ladrão da Cruz? Jesus morreria na Cruz, para remir o pecado da humanidade? Enfim, sem a Visão do Reino, Certamente teriam um fim trágico. Bem sabemos, com as palavras de Jesus que somente com força e violência o reino de Deus seria conquistado (Mt.11:11-12). Entendo perfeitamente colocação de Jesus, contrariar nosso ego, nadar contra a maré do mundanismo requer uma força desmedida. Precisamos a cada dia aprimorar nossa Visão do Reino, com a orientação do Espírito de Deus, só assim a Visão do Reino permanecerá eternizada conosco, pois o Reino de Deus nos aguarda.




Algumas características de quem tem Visão do Reino.

  • Ama a Deus sobre todas as coisas.
  • Tem Fé em Deus, ora sempre, depende de Deus.
  • Ama o próximo, ama aquele que não lhe ama, assim como os que lhe amam.
  • Tem o prazer de ajudar quem quer que seja mesmo tendo a certeza que tal, nunca iria lhe ajudar.
  • Não precisa ninguém está lhe olhando para ser benevolente.
  • Chora com os que choram e alegrar com os que se alegram, sem a pretensão de algo em troca.
  • Repudia qualquer tipo de mentira, fofoca, inimizade e contenda.
  • Honestidade sempre, boa fama, alegre e esperançoso.
  • Sempre simples, servidor, amável e confiável.
  • Resolvedor de problemas e não causador.
  • Valoriza a amizade e destrói a inimizade.
  • Renuncia o "EU" e deixa Cristo Reinar.
  • Prega o evangelho e se preciso for, fala.


Toda essa coisa citada acima faz com prazer.